Falta d'água: Indígenas fecham a MS-156 entre Dourados e Itaporã

Dourados Agora - douradosagora.com.br - 11/01/2024
Indígenas das aldeias Jaguapiru e Bororó se uniram na manhã de hoje para fechar a MS-156 entre Dourados e Itaporã. O motivo é a falta d'água que assola a comunidade há décadas.

As aldeias são abastecidas por poços artesianos, que enchem reservatório. Consequentemente a água é distribuída de forma encanada para as moradias (nem todas). Contudo, devido a falta de vasão, boa parte dos moradores não recebem água. Outro problema antigo é quanto a queima de bombas que captam a água nos poços.

O problema antigo não é novidade para autoridades. Enquanto isso, indígenas recorrem a açudes que também são ocupados por animais.

Uma liderança que preferiu não citar o nome disse que o manifesto é pacífico e só será encerrado quando autoridades apresentarem uma solução ao problema.

Esforços

À frente do projeto que visa levar água às famílias na Reserva de Dourados, o vice-governador Barbosinha (PP) disse em novembro do ano passado que aguarda retorno do Governo Federal sobre o projeto entregue à Sesai (Secretaria de Saúde Indígena) que tem como proposta levar água potável aos quase 20 mil moradores.

Mesmo sendo de competência da SESAI - órgão do Ministério da Saúde responsável pela atenção primária à saúde e pelo saneamento para os povos indígenas aldeados no Brasil, o Governo do Estado solicitou à Sanesul um projeto macro, com o quantitativo de poços e reservatórios necessários para atender toda a Reserva Indígena pelos próximos 10 anos.

Por se tratar de uma área que pertence ao Governo Federal, a Reserva sempre foi motivo de jogo de empurra.

https://www.douradosagora.com.br/2024/01/11/falta-dagua-indigenas-fecham-a-ms-156-entre-dourados-e-itapora/
PIB:Mato Grosso do Sul

Related Protected Areas:

  • TI Dourados
  •  

    As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.